30 de março de 1867: Os Estados Unidos compram uma geladeira grandona

Alaska

Quando se tratou de aumentar o território, os norte-americanos dos recém-criados Estados Unidos sempre souberam ir direto ao assunto: quanto é? É que o país ainda colônia britânico não passava do que é hoje a costa leste. Sem as compras realizadas depois, os US de 2021 seria um quinto da nação atual.

Haveria no meio do continente um outro país, ex-colônia francesa, ao oeste ainda outro, ex-domínio espanhol, e o Alaska falaria russo. Mas a realidade é outra. Porque os Estados Unidos compraram Louisiana da França, a Flórida da Espanha, além do Texas e a Califórnia do México. E em 30 de março de 1867, passaram aos russos um “cheque” de R$ 72 milhões de dólares por mais de um milhão de km²: “o jardim dos ursos do Presidente”, diziam os detratores da operação.

É claro que eles não sabiam o que o subsolo das geleiras iam fornecer depois. Depois, e até hoje. E também não davam tanta importância ao turismo, e às belezas naturais do atual 49º estado da União. O objetivo era simplesmente ser maior. E conseguiram. Neste 30 de março de 2021, os Cabeças da Notícia contam como o Alaska virou americano >