5 de março de 1558: A “erva santa” é levada à Europa

tabaco

O fumo mata mais de 8 milhões de pessoas a cada ano no mundo, mais de 150 mil só no Brasil. Mesmo assim, mais de 1 bilhão de habitantes do planeta consome derivados do tabaco todos os dias. Com a intensificação das campanhas de informação e as medidas restritivas em vários países nos últimos 40 anos, os malefícios do cigarro e outros produtos são bem conhecidos.

Mas não foi sempre assim. Pelo contrário. Que nem o pau-brasil ou o tomate, o tabaco só existia no continente americano, em particular na América central e do sul. Cristóvão Colombo, na Hispaniola (hoje República Dominicana e Haiti) e outros conquistadores espanhóis na civilização Asteca (hoje México) já observavam este curioso hábito dos indígenas inalar a fumaça de certa erva por meio de vários tipos de cachimbos.

O primeiro europeu a fumar foi um dos membros da tripulação de Colombo, Rodrigo de Jerez. Para não parar com o vício, levou tabaco na viagem de volta. Não para seu bem. De volta à Espanha, não demorou para sua esposa o denunciar à Inquisição como um homem que “engolia fogo e exalava fumaça, prova que estava possesso pelo diabo”.

Mas a verdadeira introdução do tabaco na Europa, e particularmente nas altas rodas, será mais tarde. E das mãos de um médico espanhol, Francisco Fernandes, encarregado pelo rei Felipe II de fazer um levantamento dos produtos americanos que seriam interessantes a trazer ao velho continente.

A “erva santa”, como foi logo chamada, curava absolutamente tudo. Era vendida até em farmácia. E uma das maiores garotas-propaganda do fumo era a rainha consorte da França, Catarina de Médici, que assegurava que só o fumo dava cabo de suas intensas e recorrentes enxaquecas. Sem contar que ela se sentia mais “esperta”, e logo o tabaco também foi prescrito às crianças que apresentavam alguns retardos de aprendizagem.

Falta mais um personagem nesta história: Jean Nicot, embaixador da França junto a Portugal. E se falou dele no Gabinete de Curiosidades de 5 de maio de 2021 nos Cabeças da Notícia, confira >